ESPIRITISMO E ARTE

“O Espiritismo irá depurar a arte que conhecemos e esta arte, depurada, será aquela inspirada nos ensinamentos da Doutrina Espírita”. (Espírito Rossini em Obras Póstumas)


4ª Mostra de Teatro Espírita da Cia Hariboll

Dias 18,19 e 20 de julho deste ano foi realizado no teatro da AMRIGS em Porto Alegre, a 4ª edição da Mostra de Teatro Espírita da Cia Hariboll, evento anual produzido pela Cia para divulgar os seus espetáculos teatrais produzidos em 14 anos de atividade.

Como na edição do ano anterior foram convidados outros grupos de arte espírita para compor a programação que nos três dias teve um público total de 2.779 pessoas.

10552561_881675808528388_4766476919218173348_n

Na sexta-feira, pelo segundo ano consecutivo a abertura ficou a cargo da banda de música espírita Evangelizar é Amar, que com o teatro lotado apresentou as músicas dos seus três CDs lançados e algumas músicas inéditas. Com a proposta de inclusão também de arte transcendental foram convidados o casal Gandharvas Mantras que em vinte minutos mostrou a sua  arte ao público.
994480_741922845863855_4575850419486221133_n
No final de semana foi a vez dos espetáculos da Hariboll: Joãozinho e o Pé de livro, Fugindo para viver (ambos em parceria com o autor Adeilson Salles), Entrevista com espíritos, Caminhos que cruzei, Nina menina, Uma vovó no além, Joanna de amor e Paulo e Estevão.
No domingo pela manhã houve a segunda edição da Mostra Arte na Casa Espírita, com a participação dos grupos Perseverança (Sociedade Espírita Caminho da Luz), Ponto de Luz (Instituto Espírita Dias da Cruz), GAT (Sociedade Espírita Caravaneiros da Fraternidade), Sol,  Lumi e Pétala e a participação de Dani Medina (Evangelizar é amar). Foram três horas de teatro, música e vídeo, contando com mais de cinquenta artistas que movimentam a arte em suas respectivas sociedades espíritas. Para esse evento foi solicitado como entrada a doação de 1kg de alimento não perecível que foi doado as obras assistenciais da Sociedade Espírita Esperança situada na Lomba do Pinheiro.
10527279_10202350988155491_397419000873895849_n
Foram três dias de arte, recebendo caravanas de pessoas do interior, grande Porto Alegre e Capital em uma grande confraternização.
A 5ª mostra já está agendada para o primeiro final de semana de junho de 2015.
Anúncios


Artistas espíritas integram-se em Franca

image026

A Fundação Educandário Pestalozzi, em Franca (SP), abriu as portas, no feriado de Corpus Christi , de 19 a 21 de junho de 2014, para artistas espíritas de 14 unidades da Federação: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Distrito Federal, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Amapá. Desde a quinta-feira, dia 19, cerca de 70 trabalhadores espíritas ligados à dança, à música, à literatura, ao teatro e ao audiovisual foram chegando pouco a pouco para o 11º Fórum Nacional de Arte Espírita. A redução do número de participantes, em relação às ultimas edições deveu-se às preocupações com relação às movimentações da Copa do Mundo, que acarretaram no aumento das passagens aéreas. A Assessoria de Artes para Difusão Espírita da FERGS se fez representada por sua coordenadora Márcia Albuquerque.

10500577_642853245797990_7472615953858913240_n

Quem já estava instalado participou de uma dinâmica de integração ainda na tarde desse primeiro dia.

10457881_761090900580271_4114068034927905638_n

Às 17 horas, foi feita a abertura para os participantes. Rafaela Vaz, integrante do Instituto Arte & Vida, brindou os presentes com uma apresentação à capela da música Outras moradas, de Cesar Tucci. Em seguida, Lígia Benate, também integrante do Arte & Vida e uma das coordenadoras do evento, falou sobre a importância da realização do Fórum na cidade de Franca e na Fundação Pestalozzi, fundada e gerida pela família Novelina. O presidente da Abrarte, Cláudio Marins, saudou a todos os presentes, em nome da Associação, e apresentou os objetivos do evento.

???????????????????????????????

À noite, todos os participantes foram levados até o Teatro Judas Iscariotes, no bairro Cidade Nova, para assistirem à solenidade de abertura oficial do evento, que contou com a presença dos representantes do movimento federativo regional – Sandro Luis Fernandes, da USE Intermunicipal de Franca, e Jean Rodrigo Campos Julio, da USE Regional Franca e também de Vicente Benate, do Instituto Arte & Vida.  Nessa oportunidade, Cláudio Marins fez o lançamento do livro Arte no Centro Espírita – Planejamento e Prática, editado pela Abrarte. O público presente pôde assistir, na sequência, à apresentação de estreia da remontagem do espetáculo Nhô Tóti, sucesso teatral do Instituto Arte & Vida nos anos 90.

10422093_675692295846511_2871919419041227060_n

Emoção, diversão e reflexão

O 11º Fórum Nacional de Arte Espírita foi marcado por belíssimas manifestações artísticas, que encantaram os participantes e o público externo. Na abertura oficial do evento, na quinta-feira à noite, a peça Nhô Tóti, apresentada pelo Instituto Arte & Vida (Franca, SP), trouxe a história de um menino simples e arteiro, como toda criança, mas que tem o dom de ver as “luzinhas” das pessoas. A medida que vai crescendo, aprende com o velho Saturnino a fazer benzeduras e simpatias. Com texto e direção de César Augusto de Oliveira, a peça conta as divertidas peripécias desse mineiro encantador, às voltas com a sua mediunidade e sua capacidade de solucionar problemas que afligem o seu próximo, chamando atenção de Eurípedes Barsanulfo, que resolve orientá-lo e ajudá-lo.

???????????????????????????????

Na sexta-feira pela manhã, novamente o Instituto Arte & Vida brindou os participantes com uma belíssima apresentação de dança e expressão corporal, fazendo-nos refletir sobre o vazio existencial que aflige aqueles que veem a arte apenas como um meio de materializar suas vaidades.

10440862_675693482513059_2525807070148954112_n

Experiências em debate

Na sexta-feira, a programação continuou com estudo de Gladston Lage, de Belo Horizonte (MG), autor das letras de várias composições gravadas por Tim e Vanessa, sobre inspiração, autoria e a vivência evangélica da tarefa artística pelo espírita. Dentro outros assuntos, Gladston abordou sobre a vaidade. Segundo o palestrante, é preciso que o trabalhador da arte espírita dispa-se dos acessórios que, muitas vezes, atrasam o seu progresso.

???????????????????????????????

Em seguida, os participantes se dividiram em três salas, cada uma das quais abrigando três painéis consecutivos de 20 minutos sobre experiências específicas desenvolvidas no campo da arte espírita. As exposições foram seguidas de debates abertos entre os painelistas e os participantes em cada sala.

Na primeira sala, Edmundo Cezar (PR) apresentou a experiência do Ciclo de Estudos sobre Arte e Espiritismo desenvolvido na Federação Espírita do Paraná; Lígia Benate e Carla Prazeres (SP) discorreram sobre os trabalhos desenvolvidos pelo Instituto Arte & Vida, de Franca; e Rick Debiazze (ES) falou sobre o projeto Arte Espírita, eu apoio, uma proposta de divulgação e promoção da arte espírita através de ações simples e eficazes.

Na segunda sala, Sandro Saraiva (RN) trouxe subsídios para a adaptação de textos espíritas para o teatro; João Romário (CE) compartilhou a metodologia educacional Arte na evangelização de espíritos; e Cláudio Marins (MG) apresentou os bastidores espirituais do seminário lítero-musical Brasil Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, realizado em Belo Horizonte.

Na terceira sala, Reginauro Souza (CE) trouxe reflexões sobre o diálogo entre ator e personagem; Germana Carsten (DF) relatou a experiência do Grupo Teatro Vida; e Rogério Silva (SC) abordou sobre o tema Comunicação e Arte no Espiritismo.

???????????????????????????????

Ainda na sexta-feira, à tarde, nova divisão, dessa vez entre três grupos de trabalho que discutiram os seguintes projetos da Abrarte: Encontro Nacional de Arte Espírita, Mostras regionais e Núcleos Abrarte.

Ao final das discussões, todos se reuniram no auditório da Fundação para participar de palestra de Moacyr Camargo, de São Paulo (SP) sobre Arte e Vibração do Evangelho. Ao final do estudo, Moacyr recebeu uma Moção de Reconhecimento da Abrarte.

???????????????????????????????

Antes do encerramento das atividades da tarde, houve ainda o lançamento do edital para publicação de uma obra sobre Arte e Espiritismo, sob a coordenação da Abrarte. Após banho e jantar, a programação prosseguiu no Judas Iscariotes. Júnior Vidal (Campos dos Goytacazes, RJ) e Glaucio Cardoso (Mesquita, RJ) fizeram um show lítero-musical, intercalando poesias e músicas do CD Energia Pura, de Júnior Vidal. A apresentação teve momentos de interação com o público, convidado a subir no palco para interagir com as performances.

10492607_747141865346799_5959676673367597980_n

Glaucio Cardoso e Junior Vidal

Em seguida, o Grupo Vozes do Amanhã (Campinas, SP) apresentou a palestra musicada O Evangelho em Canção. Em meio as belas canções de teor cristão, as reflexões extraídas das obras básicas da codificação espírita.

10401451_747143748679944_7815826882001318719_n

Vozes do Amanhã

 Assembleia discute propostas

O sábado começou com a assembleia geral dos associados da Abrarte, que ocupou toda a manhã. Na reunião foram referendados 38 novos associados; o Conselho Fiscal aprovou as contas do período junho/2013-maio/2014 apresentadas pela Tesouraria; a Diretoria enumerou as atividades desenvolvidas nesse período; foram discutidos os encaminhamentos a respeito da criação dos Núcleos Abrarte regionais, da revisão do estatuto, das ações de divulgação da Associação e ainda sobre o processo eleitoral de 2015. Por fim, a palavra foi aberta para a discussão de assuntos propostos pelos associados.

Para os participantes do Fórum que não são associados, no mesmo horário em que se realizou a assembleia geral foram oferecidas oficinas técnicas.

Depois do almoço, nova reunião, dessa vez concentrada em discussões sobre as próximas Mostras Abrarte regionais, que acontecerão pioneiramente nos estados do Amapá (já confirmada) e Rio Grande do Sul (em vias de confirmação).

No final da tarde de sábado, os participantes foram convidados a participar de um cortejo pelo inspirador ambiente da Fundação Pestalozzi momentaneamente transfigurado na Galileia pela presença de vários discípulos do Cristo, evocados pelo teatro, pela música e pela dança. Participaram da atividade Rogério Silva (Florianópolis, SC), Eneida Nalini (Franca, SP), Edmundo Cezar (Curitiba, PR), Aldo Motelevicz (Curitiba, PR), Camila Vittal (Natal, RN), Allany Amadine (Natal, RN), Reginauro Sousa (Fortaleza, CE), Vivian Françosi (Florianópolis, SC), Alessandro Saraiva (Natal, RN), Marcelo de Aquino (Natal, RN), Wadson Fernandes (Belo Horizonte, MG) e Daniela Tonidandel (Belo Horizonte, MG).

Por fim, a noite contou com uma palestra musicada com canções do projeto Cancioneiro Espírita, organizada por trabalhadores e convidados do Instituto Arte e Vida, seguida de uma apresentação surpresa da canção Abra a Arte, de Mauricio Keller e Paulo Rowlands no Fórum de Salvador, resgatando as emoções daquela noite em que foi fundada a Abrarte e envolvendo vários participantes do encontro. Em seguida  foi realizada  nova atividade vivencial fortemente inspirada no Evangelho, promovida pela organização local, que marcou o encerramento efetivo do 11º Fórum Nacional de Arte Espírita.

10462576_675711172511290_3010956987490560980_n

 

Cancioneiro Espírita

10426838_747148552012797_6577171760645547582_n

Canção Abra a Arte

 Atividades paralelas

A exemplo do que ocorreu no Fórum do ano passado, em Florianópolis, a edição deste ano do evento teve ainda outras atividades paralelas à programação geral: a equipe de atendimento médico-espiritual, que ficou de plantão durante todo o evento; o Forunzinho, reunindo crianças filhas de participantes e trabalhadores da comissão organizadora; e a equipe de mídia, que produziu e exibiu duas edições da TV Fórum e distribuiu duas edições do informativo impresso “Jornal da Abrarte”. E após o encerramento do evento, no domingo pela manhã, para os participantes que ainda permaneceram na cidade, a comissão organizadora local proporcionou um roteiro de visita a entidades espíritas da cidade de Franca: Hospital Espírita Allan Kardec, Fundação Judas Iscariotes, Fundação Educandário Pestalozzi, Instituto de Medicina do Além (IMA), Lar de Ofélia, Centro Espírita Esperança e Fé (Nova Era) e Centro Espírita Luz e Amor.

 Moacyr Camargo é homenageado

O músico e compositor espírita Moacyr Ramos Camargo recebeu, no dia 20 de junho, dentro da programação do 11º Fórum Nacional de Arte Espírita, em Franca, uma Moção de Reconhecimento da Abrarte pelo conjunto de sua obra, ao longo de mais de 20 anos de atividade. Natural de Dracena (SP), onde fez o ensino básico em escola rural, Moacyr transferiu-se, na década de 1970, para a capital onde reside até hoje. Em seus primeiros anos na cidade de São Paulo estudou  violão no Conservatório Musical Carlos Iafelici e no Clam (Centro Livre de Aprendizado Musical), escola de música fundada pelo Zimbo Trio, com pedagogia voltada ao ensino da música no sentido amplo da palavra, onde alunos aprendem, na teoria e na prática, a pensar e a sentir a música. Gravou oito CDs de sua autoria e mais seis em parcerias. Compôs trilhas de diversos musicais infantis e várias músicas que merecem destaque, como a da campanha O Melhor é Viver em Família, lançada pela FEB, a música Crianças das Ruas, feita para um documentário da Unicef, em 1988, sobre crianças do mundo inteiro, O Pintor, gravada inclusive pelo personagem infantil Fofão, e Terra Azul, vencedora (melhor música e arranjo) do 10º Festival da Canção de Maringá, promovido pela TV Globo do Paraná, com direção de Cezar Camargo Mariano. Participou de shows com Tetê Espíndola e Almir Sater na Rio-92, além de programas como Bambalalão e Metrópolis (TV Cultura/SP), Canta Contos (TVE/RJ), Som Brasil (Globo) e Empório Brasileiro (Bandeirantes). Moacyr Camargo é associado fundador da Abrarte, tendo sido membro do Conselho Doutrinário entre junho de 2007 e junho de 2009.

Natal e São Paulo são as próximas sedes

A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, será a sede do 12º Fórum Nacional de Arte Espírita, que acontece de 4 a 7 de junho de 2015, conforme já anunciado ano passado em Florianópolis. No encerramento do 11º Fórum, em Franca, os representantes de Natal, Alessandro Saraiva, Marcelo de Aquino e Allany Amadine apresentaram um vídeo institucional e deram boas vindas aos participantes.

Já o 13º Fórum, que acontecerá juntamente com o 2º Encontro Nacional de Arte Espírita, vai se realizar de 26 a 29 de maio de 2016, na cidade de São Paulo. O anúncio foi feito pelo vice-presidente da Abrarte, Rogério Silva, durante o Fórum de Franca.


Deixe um comentário

Encontro “O Espiritismo na Arte” em Porto Alegre

CARTAZ ENCONTRO ABRARTE

Na tarde do dia 22 de fevereiro de 2014 foi realizado o evento “O Espiritismo na Arte”, na Sociedade Espírita Allan Kardec, com o apoio da Federação Espírita do Rio Grande do Sul (FERGS) e a Associação Brasileira de Artistas Espíritas (ABRARTE), contando com um público aproximado de 60 pessoas, dentre elas artistas espíritas, representantes de entidades, colaboradores e demais interessados na temática.

O evento iniciou-se com a apresentação da mesa, composta por Cláudio Marins, Presidente da ABRARTE, Rosi Possebon, Vice-Presidente Doutrinária da FERGS, Rogério Felisbino da Silva, Vice-Presidente da ABRARTE, Marcus Azuma, membro do Conselho Doutrinário da ABRARTE, Dário Portinho, evangelizador, colaborador do GPJ e do Departamento de Infância e Juventude (DIJ) da FERGS e Márcia Albuquerque, colaboradora do DIJ/ FERGS.

DSC_0108

O grupo “Evangelizar é Amar” realizou uma bela apresentação de músicas espíritas, proporcionando as vibrações compatíveis com as expectativas do ambiente, estimulando, logo em seguida, à prece inicial, proferida por Rosi Possebon.

DSC_0093

O presidente da ABRARTE, Cláudio Marins, fez uma bela exposição doutrinária, elucidando a relação entre o espiritismo e as artes, como ferramentas que contribuem para levar Deus ao coração dos homens, despertar as consciências para a construção de um mundo melhor.

DSC_0134

Em seguida, foi apresentada uma esquete teatral “Em cada Amanhecer”, do Grupo Lumi, evidenciando momentos e experiências vividas na juventude e as expectativas de um amanhã melhor.

DSC_0179

Na sequencia Marcus Azuma e Rogério Silva, durante o Momento ABRARTE, elucidaram o público sobre o que é a ABRARTE, sua história, fundação, quais seus objetivos, suas publicações, suas ações e projetos futuros, seu site e portal na internet, os eventos que promove como os Fóruns Nacionais de Arte Espírita e as Mostras de Arte regionais e nacionais, informando que a ABRARTE faz parte das entidades especialidades que compõem o CFN (Conselho Federativo nacional).

DSC_0192

Após intervalo, de forma descontraída, o público presente participou de um bate-papo, estimulando a troca de ideias e experiências entre os representantes de grupos artísticos de diversos locais, de Porto Alegre a Brasília.

DSCN2429

E a integração não parou por aí. Com a realização de uma atividade, mediada por Marcus Azuma da ABRARTE, em que todos os participantes simularam uma “montanha russa”, a brincadeira despertou risos e um sentimento de união entre os diversos grupos presentes.

DSC_0212

Ao final, a ABRARTE esclareceu dúvidas e comentários, que despertaram uma nova consciência sobre a importância da arte e do artista nas ações do movimento espírita.

DSCN2427

Veja mais fotos do evento

Este slideshow necessita de JavaScript.


3ª Mostra de Teatro Espírita da Cia Hariboll

Um banquete artístico e espiritual

Por Márcia Albuqueruque

A 3ª Mostra de Teatro Espírita da Cia Hariboll ocorreu de 5 a 7 de julho de 2013 no Teatro da AMRIGS em Porto Alegre.

Foi um final de semana inenarrável, de intensas emoções, que juntou vídeo, música e teatro com temáticas espíritas. Resumindo posso dizer que os atores e músicos, profissionais e amadores, que protagonizaram esse evento, nos proporcionaram um banquete espiritual, uma “overdose artística” de belo produzindo o bem. Momentos de risos e lágrimas, emoções que se intercalavam, e a certeza de estamos no rumo certo. Esse é o papel da arte espírita, despertar dentro de nós o belo, o bem, o amor, a caridade, a presença do Cristo, nos fortalecer a animar para as lutas diárias, nos fazer lembrar de nossos compromissos e responsabilidades como Espíritos imortais.

A presença dos jovens em todos os momentos, no palco e na plateia foi gratificante e nos faz ver a importância da utilização da arte na Evangelização Espírita Infanto Juvenil como ferramenta para formar homens melhores que ajudarão na construção de um mundo melhor. Tanto nos jovens que assistiram quanto nos jovens que atuaram, foi possível observar em suas expressões os sentimentos vivenciados a cada apresentação, nas lágrimas em seus olhos, no brilho do olhar atento, no sorriso e na gargalhada. E as crianças também atuaram em algumas peças!

Como tudo começou

A beleza dessa mostra foi tanta que procurei Luiz Carlos Pretto, ator, produtor e diretor da Cia Hariboll para saber mais a respeito de como surgiu essa ideia de juntar o trabalho da Cia Hariboll com o de outros grupos de arte espírita e a mostra dos jovens. Pretto me explicou:

“Com as frequentes viagens em 2012, a Cia Hariboll acabou conhecendo muitas pessoas que fazem ótimos trabalhos com a arte espírita em vídeos, música e teatro. Nos identificamos muito, pois fomos exatamente assim durante sete anos, apresentávamos somente em eventos do movimento espírita. Até que chegou o momento em que achamos importante ir para os teatros em espetáculos abertos ao público em geral, ocupar um espaço vago na programação cultural gaúcha, visto que as peças espíritas até 2000 eram apenas as que vinham do eixo Rio-São Paulo, faziam duas ou três apresentações e iam embora. Em pouco tempo conseguimos nosso espaço e construímos um nome e um público fiel de amigos e colaboradores. Ao tomar conhecimento do excelente trabalho do Grupo Evangelizar é amar, eu convidei pessoalmente os meninos no final do show que eles realizaram no teatro Bruno Kiefer, achamos que a arte deles deve estar ao alcance de todos, “a luz sob o alqueire”. Firmada a parceria com Evangelizar, percebemos o forte movimento cultural promovido pelos jovens e resolvemos fazer também uma mostra paralela com os projetos exclusivamente deles. Convidamos os grupos sem fazer nenhuma seleção ou inscrição, não fizemos nenhuma “curadoria”, todos eles estavam aptos por estarem efetivamente atuantes em suas casas espíritas e nos seus GPJ’s. Ficamos sabendo no andamento do processo de divulgação, da existência de muito mais grupos de Sociedades Espíritas e ficamos felizes com tantos jovens e evangelizadores “antenados” promovendo a arte em suas casas espíritas.”

Pretto finaliza a entrevista dizendo que a 4ª Mostra de Teatro Espírita está agendada para 18, 19 e 20 de julho de 2014 no mesmo teatro da AMRIGS. Nela, irão estrear a peça JOANNA DE ANGELIS e já iniciaram os contatos para repetir a parceria com o Evangelizar é anar e outra mostra jovem.

Tudo que aconteceu por lá

 A abertura da Mostra na sexta feira à noite ficou por conta do grupo “Evangelizar é amar” que trouxe para o Teatro da AMRIGS uma vibração e uma energia maravilhosa. Os evangelizadores e evangelizandos foram presença marcante nessa noite e junto com o grupo cantou e se emocionou, inclusive cantando à capela a música que segundo Dani era dedicada a todos aqueles que se dedicam para a tarefa de evangelização de nossas crianças e jovens. A música é claro, não podia ser outra que não aquela que nos diz: Tarefa sublime do mais puro amor, EVANGELIZAR É AMAR!

DSC_0677

No sábado as apresentações da Mostra foram:

A menina que não sabia rezar (infantil)

Uma vovó no além (Comédia)

Caminhos que cruzei (13º ano em cartaz)

E destacamos a peça “Fugindo para viver”, uma peça para adolescentes e feitas por adolescentes, baseada no livro de Adeilson Salles de mesmo nome.

images

Domingo pela manhã “O JOVEM NA ARTE ESPÍRITA” nos trouxe curta metragem, apresentações musicais e esquetes teatrais onde a maioria do elenco e dos músicos era constituído por jovens. Foram apresentações de muita qualidade em que os evangelizadores e evangelizandos eram maioria na platéia. Foram esses os grupos que se apresentaram:

GPJ UDE Tristeza – Curta metragem: As sementes da verdade

Grupo Perseverança – Esquetes Teatrais: Episódio de Hydesville e Filhos da Luz

Grupo Sol – Música

Grupo AVE – Esquete Teatral: Cataventos

Grupo Filhos da Luz – Esquete Teatral: Do Espírito (Santo Antônio da Patrulha)

Grupo Ponto de Luz – Grupo Musical do Centro Espírita Dias da Cruz

Grupo LUMI – Teatro: Reflexos de uma vida

 DSC_0125

Domingo pela tarde a mostra prosseguiu com a peça Entrevista com Espíritos e o encerramento à noite ficou por conta da peça “Paulo e Estevão”, baseada na obra de mesmo nome de Emmanuel, psicografia de Chico Xavier que fechou a 3ª Mostra de Teatro Espírita de forma inesquecível e emocionante pela beleza e profundidade da mensagem transmitida.

1044494_546863278708540_1598025401_n


Na Pátria do Evangelho, um cardume de artistas!

cartaz_10_forum

O 1Oº Fórum Nacional de Arte Espírita que ocorreu de 30 de maio a 2 de junho de 2013, teve por público alvo preferencialmente os associados da   ABRARTE – Associação Brasileira de Artistas Espíritas    e   as   lideranças    do movimento artístico espírita nacional.

DSC_0439

A entidade que acolheu o evento, a SEEDE – Seara Espírita Entreposto da Fé, é uma entidade filantrópica, reconhecida de utilidade pública por Decreto Federal e leis Estadual e Municipal. Tem sua sede no Bairro Monte Verde, em Florianópolis e é mantenedora de duas Unidades: O CEMPO – Centro Espírita “Médico dos Pobres” de cunho religioso e social e outra o CETREVI – Centro de Tratamento, Recuperação e Educação e Vivência Integral de cunho eminentemente sócio educacional.

???????????????????????????????

Pela primeira vez, o Fórum Nacional teve um tema para direcionamento das atividades realizadas durante o evento: “A Arte Espírita na Pátria do Evangelho”, em comemoração      aos   75   anos    de lançamento do livro Brasil Coração do Mundo, Pátria do Evangelho.

Participaram 116 inscritos de 17 estados do Brasil, além dos trabalhadores, voluntários e artistas locais.  Os seguintes estados estavam representados: Acre, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo.

???????????????????????????????

A quantidade de visitantes e a época do ano permitiram uma associação entre a chegada desses artistas com os cardumes de tainha que também se aproximam da ilha nesses meses. A comparação fundamentou a elaboração de toda a identidade visual do 10° Fórum e também alimentou algumas questões debatidas no evento. Afinal, qual é o mar desses artistas? Qual a força do cardume?  Que rede espera por esses peixes?

Os artistas espíritas foram convidados a demarcarem sua presença no mural do Cardume de Artistas Espíritas do Brasil. Para isso, cada um personalizou (com pintura, desenhos) um peixe de papel e fixou o peixe no mural do “Cardume de Artistas”.

???????????????????????????????

O primeiro dia foi dia de integração e da abertura oficial

Na parte da tarde foi feita uma integração e apresentação das cidades e estados que já haviam chegado, mas durante toda a quinta feira até a madrugada os artistas ainda continuaram chegando.

A abertura oficial do 10º Fórum Nacional de Arte Espírita ocorreu no Teatro Álvaro de Carvalho, para onde todos os participantes foram levados de ônibus para assistirem o espetáculo “O Mistério da Mansão Winston”, apresentado em parceria entre o NEA – Núcleo         Espírita de Artes (Florianópolis/SC) e o Grupo INTEGRARTE (Curitiba/PR). A apresentação teve lotação esgotada, com mais de 300  pessoas, visto que foi um evento aberto à comunidade.

Fotos: Eduardo Vieira

 O segundo dia foi de muitas atividades

Na manhã de sexta feira, aconteceu o painel  “A Arte Espírita: de Kardec aos dias atuais”, desenvolvido por Gláucio Cardoso (Mesquita/RJ), Fábio Fidélis (Natal/RN) e Cláudio Marins (Belo Horizonte/MO).

Gláucio fez uma abordagem da poesia em literatura espírita, citando que ela está presente desde as primeiras obras espíritas. Fábio contextualizou o Espiritismo na França e no Brasil,  destacando  que enquanto na França o movimento espírita foi perdendo força, no Brasil ganhou dinamismo. Destacou o papel da arte no processo de interiorização do ser humano. Cláudio fez uma abordagem sobre o movimento artístico espírita atual, destacando o papel da ABRARTE como estimuladora deste trabalho.

Após o trabalho apresentado por eles houve um tempo para perguntas em forma de mesa redonda.

Na parte da tarde após o almoço uma agradável surpresa! Um espaço para “experimentar” várias formas de percussão com diversos tipos de materiais criados e reinventados e até algumas sucatas. Um momento rico de expressão artística, criatividade e integração dos foristas, do qual se originou um grupo musical improvisado que tocou durante a dinâmica de “Construção do mundo” realizada pego grupo TAS – Trupe de Artistas da SEEDE.

943175_520818481287817_805354650_n

A atividade seguinte foram quatro Centros de Interesse a seguir:

Música – Oficineiros Silvia Schober (SP) e Marcelo Aquino (RN)

Teatro – Oficineiros Wadson Fernandes (MG) e Edmundo Cezar (PR)

Dança – Oficineiras Eneida Nalini (SP) e Denize de Lucena (PR)

Audiovisual – Rick’ardo Debiazze (ES) e Germana Carsten (DF)

A programação do 10º Fórum Nacional de Arte Espírita reservou para a noite de sexta feira, a realização de palestras artísticas em diferentes casas espíritas de Florianópolis. Ismênia Novaes Barbosa (Vitória/ES) no C.E Joana Lima, Vozes do Amanhã (Campinas/SP) no C.E Allan Kardec, Rick’Ardo Debiazze Nunes Vieira (Vitória/ES) no C.E Juvêncio de Araújo.

Para aqueles que ficaram no Fórum, houve uma Preleção Artística envolvendo palestra + Música + Teatro, sem dúvida foi de grande beleza e de intensas vibrações. A Música ficou a cargo do grupo musical da SEEDE e o teatro a cargo do TAS – Trupe de Artistas da SEEDE, que apresentou a peça “A inesquecível Viagem”.

E para encerrar com chave de ouro o 2º dia do Fórum, um Sarau foi preparado no ginásio, com instrumentos e palco livre para os artistas confraternizarem e compartilharem suas artes. Foi um momento de trocas muito prazeroso onde  foi possível conhecer o regionalismo, particularidades e realidade da arte espírita à nível de Brasil.

O terceiro dia, um dia de intensas emoções

O sábado pela manhã foi o momento escolhido para a realização da assembleia geral dos associados da ABRARTE, com eleição e posse da nova administração. A chapa de única inscrição e intitulada “A Abrarte vive em nós” foi reeleita. Na mesma ocasião, ocorreu também a eleição dos cargos de Conselho Doutrinário e Conselho Fiscal da Instituição, ficando assim a Gestão 2013-2015;

Presidente – Cláudio Marins (MG)

Vice-Presidente – Rogério da Silva (SC)

1º Secretário – Alessandro Saraiva (RN)

2º Secretário – Mateus B. de Oliveira (SP)

1º Tesoureira – Bianca Z. Hermes ( SC)

2º Tesoureiro – José Ronaldo P. Jr. (SC)

Os não associados a Abrarte puderam participar neste momento de uma oficina de artes para evangelizadores, em vista de que muitos destes não associados desenvolvem atividades artísticas voltadas à educação e à evangelização. As oficinas tratavam de temas como a utilização de arte na evangelização da infância e da Juventude, a evangelização de qualquer idade, o papel do Evangelizador, o uso do cinema como ferramenta na evangelização de Espíritos.

???????????????????????????????

À tarde aconteceu a plenária de socialização com os relatores dos centros de interesse e após, o momento Abrarte Regional no qual os representantes do DIJ FERGS Márcia Albuquerque e Dario Portinho participaram representando o Rio Grande do Sul na reunião da Abrarte Regional Sul.

A próxima atividade foi a conferência: Como a Arte Espírita pode contribuir para o Brasil ser a Pátria do Evangelho, desenvolvida por Reginauro Souza (Fortaleza /CE), que deixou como mensagem principal a função da arte espírita primeiramente como instrumento de reforma íntima do artista que então poderá reformar o mundo.

IMG_7668

O 10º Fórum Nacional de Arte Espírita se aproximava do fim e à noite como últimas atividades, os foristas foram agraciadas com uma linda apresentação lítero-musical com Junior Vidal (Campos do Jordão/SP) e Gláucio Cardoso (Mesquita/RJ). O tema foi o mesmo do congresso: “A Arte Espírita na Pátria do Evangelho” que levou muitos às lágrimas de emoção pela beleza vivenciada. Os bailarinos, Vivian e Maico do NEA – Núcleo Espírita de Artes, dançaram ao som da música “Do Brasil para o mundo inteiro” logo após o seminário  e a linda voz de Simone Santos abrilhantou ainda mais o momento.

Fotos: Eduardo Vieira

Pescadores de homens

Como última atividade, um  momento sublime e de grande emoção teve como trilha sonora algumas belas músicas de Tim e Vanessa na voz de Simone Santos e imagens de Jesus  projetadas no telão. A atividade congregou a todos lembrando a identidade visual do evento que compara o cardume de artistas ao cardume de tainhas que chegam nesta época do ano à Florianópolis. E todos puxaram a rede que veio cheia de tainhas, aquelas tainhas que foram pintadas e decoradas por cada um dos participantes no início do evento e que foram então distribuídas entre todos que entre abraços e lágrimas agradeciam a Deus e a Jesus os lindos momentos vividos no Fórum, se despediam e prometiam se encontrar em breve em novos eventos da Abrarte.

A alusão feita ao cardume de peixes, tanto no projeto de identidade visual, como na dinâmica de encerramento do 10º Fórum Nacional de Arte Espírita nos remeteu ainda à proposta do Cristo, de fazer de seus discípulos pescadores de almas. “Ide e pregai o meu evangelho”, convidou o Messias, a fim de que sua obra se difundisse por todo o mundo. Hoje, passados vinte séculos, somos novamente chamados pela doce voz do Nazareno, através do Consolador, que nos relembra suas palavras e nos diz coisas novas, para que o reinado da Paz e da Fraternidade se implante definitivamente em nosso orbe.

E dentre tantas pátrias a se espalharem por sua vasta superfície, escolheu o Cristo esta terra abençoada do Cruzeiro, onde os trabalhadores da última hora haverão de encontrar a terra fértil para o labor em prol da regeneração planetária.

O convite que o Cristo fez a Pedro entendemos possa ser estendido também a todos nós, artistas espíritas brasileiros. Alimentemo-nos de suas palavras e estendamos essa rede de amor a toda a gente, levando esse mesmo alimento a tantas bocas famintas de paz, orientação e consolo.

Fotos: Eduardo Vieira   

Para os que estavam voltando pra casa pela manhã de domingo, ainda foi proporcionada a Exibição do filme “O anjo”, produção da 4ª URE/FEC com posterior debate com o diretor Marcelo Neiss.

Equipe de trabalhadores do evento

Fotos: Eduardo Vieira

Demais fotos: Márcia Albuquerque e Dario Portinho